Ir para Conteúdo

Perguntas Frequentes

  • Contactos e Informações Gerais
    • Como posso contactar o .PT?
      Preferencialmente, o contacto deve ser feito através do nosso formulário de contacto ou telefone nº azul: 808 20 10 39 (horário de atendimento: dias úteis, das 8h00 às 20h00; sábado e domingo, das 9h00 às 18h00).
    • O que é um nome de domínio
      O nome de domínio é o endereço do seu site na Internet. É um nome de fácil memorização que serve para localizar e identificar computadores na Internet (ex. dns.pt; google.com; rtp.pt; icann.org).
    • Como posso registar um nome de domínio em .pt?
      Para registar o seu domínio poderá recorrer a entidades especializadas nesta área, os REGISTRARS, ou submeter o seu pedido diretamente em www.dns.pt.
    • O que é um domínio 3em1?
      Um nome de domínio 3em1 é um domínio criado no âmbito da iniciativa "Empresa, Associação ou Sucursal na Hora" e que cumpre os termos e condições previstas em www.3em1.pt.
  • Registo de Novos Domínios
    • Posso escolher qualquer nome de domínio?
      Há apenas um conjunto de limitações a que deve atender quando escolher o seu nome de domínio. Assim, o nome escolhido não pode:
      • Corresponder a um nome já registado na mesma hierarquia;
      • Corresponder de forma manifesta a linguagem obscena ou a palavras ou expressões contrárias à lei;
      • Corresponder a uma denominação de origem ou indicação geográfica nacional ou europeia;
      • Corresponder a um nome de âmbito geográfico, nos termos concretos do artigo 7.º das Regras de Registo de .pt;
      • Corresponder à reprodução de uma marca, nome ou designação de conhecimento amplo e generalizado que consubstancie uma apropriação abusiva e com má fé de um direito ou interesse de terceiro legalmente protegido, conforme critérios definidos no n.º 3 do artigo 27.º das Regras de Registo de .pt.
    • O nome de domínio que pretendo já está registado por outra entidade. O que posso fazer?
      No caso do nome que pretende registar estar ocupado, pode:
      1. Optar pelo registo de outro nome de domínio;
      2. Optar pelo registo no classificador .com.pt, se o nome de domínio estiver livre;
      3. Optar por recorrer à arbitragem voluntária institucionalizada (www.arbitrare.pt) caso considere existir um conflito sobre o nome de domínio registado e estejam verificadas as condições referidas nos artigos 26.º e 27.º das Regras de Registo de .pt.
    • Em que classificadores de .pt posso registar o meu nome de domínio?
      Para além do registo diretamente sob o TLD .pt, existem 2 classificadores oficiais de .pt: .gov.pt e .com.pt.
    • Tenho um nome de domínio registado em: .net.pt, .int.pt, .publ.pt, .nome.pt, .org.pt, .edu.pt, o que vai acontecer ao meu domínio?
      Estes classificadores foram extintos, e embora não sejam aceites novos registos sob os mesmos, os domínios já registados continuarão a existir e poderão ser renovados.

    • Qual o classificador de .pt que posso escolher?
      O registo de nomes de domínio deve respeitar as limitações previstas nas Regras de Registo de .pt, nomeadamente, no artigo 6º, deste modo, e não dispensando a leitura completa das Regras de Registo, apresentam-se os requisitos gerais para o registo em cada classificador:
      • .pt- podem registar nomes de domínio sob .pt todas as pessoas singulares ou coletivas. No caso dos nomes de âmbito geográficos, estes apenas podem ser legitimamente registados pela autoridade administrativa competente, conforme definição constante na al. b) do Glossário das Regras de Registo de .pt.
      • .gov.pt – o registo está limitado a entidades que integrem a estrutura do Governo da República Portuguesa;
      • .com.pt - podem registar todas as pessoas singulares e coletivas.
    • Como posso saber se existe uma marca igual ao nome de domínio que pretendo registar e vice-versa?
      Pode efetuar uma pesquisa integrada de nomes de domínio e marcas, gratuitamente, em www.dns.pt e/ou www.inpi.pt.
    • É necessário enviar alguma documentação com o registo do meu domínio?
      Não é necessário o envio de qualquer documentação com o registo do seu nome de domínio, no entanto, o .PT poderá solicitar ao registrant e à entidade gestora que apresentem, no prazo máximo de 2 dias, prova documental do cumprimento do previsto nas Regras de Registo de .pt.
    • Quais são os meus direitos e responsabilidades após registar um nome de domínio?

      Após o registo válido do nome de domínio, o registrant adquire um direito de uso, exclusivo e renovável, sobre o nome registado, podendo transferi-lo ou dele dispor, nos termos e condições previstas nas Regras de Registo de .pt e na demais legislação aplicável.

      No entanto, ao registar um nome de domínio, o registrant obriga-se ao integral cumprimento das disposições previstas nas Regras de Registo de .pt, devendo abster-se de fazer qualquer uso ilícito do mesmo e sendo exclusivamente responsável por quaisquer danos que, direta ou indiretamente, cause pelo seu registo ou utilização indevida. 

      O registrant é ainda integralmente responsável pela eventual criação, gestão e manutenção de subdomínios do seu nome de domínio (ex. associação.dns.pt).

    • O .PT pode remover o meu nome de domínio? 
      O .PT pode remover o seu nome de domínio nas seguintes circunstâncias:

      - Quando o registo do nome de domínio for inadmissível à luz do artigo 6.º das Regras de Registo de .pt;
      - Perda do direito ao uso do nome de domínio, designadamente por força de decisão judicial, arbitral ou de notificação de entidade com competência legal para o efeito (al. a), do n.º 1 do artigo 22.º das Regras de Registo de .pt);
      - Dissolução e cessação da atividade do registrant, quando seja uma pessoa coletiva (al. b), do n.º 1 do artigo 22.º das Regras de Registo de .pt);
      - Verificação de insuficiência, incorreção ou falsidade dos dados de identificação ou de contacto fornecidos (al. c), do n.º 1 do artigo 22.º das Regras de Registo de .pt);
      - A existência de um nome de domínio ao qual foram associados dados de terceiro, sem conhecimento e autorização do mesmo (al. d), do n.º 1 do artigo 22.º das Regras de Registo de .pt);
      - Não acionamento do mecanismo de renovação do nome de domínio (al. e), do n.º 1 do artigo 22.º das Regras de Registo de .pt);
      - Quando notificado por uma autoridade pública com competência legal para o efeito, caso o seu nome de domínio conflitue, de forma inequívoca, nomeadamente, com a designação de uma iniciativa ou serviço público com fins sociais, de saúde pública, humanitários ou educativos efeito ( n.º 4 do artigo 22.º das Regras de Registo de .pt).

    • Após o registo do meu domínio, qual é o prazo regra para o .PT proceder à sua avaliação?
      10 dias, corridos. Período findo o qual, e salvo nas condições expressamente previstas nas regras, o domínio se considera registado para todos os efeitos.
  • Alterações a nomes de domínio registados
    • Posso alterar o nome do meu domínio?
      Não. O processo de alteração do nome de um domínio implica a remoção do anterior e o pedido de um novo registo.
    • O que é um Nic-Handle?
      O Nic-Handle é o identificador único (alfanumérico), no sistema de registo e gestão de nomes de domínio de .pt, dos responsáveis pelo nome de domínio. Sempre que uma pessoa/entidade se regista online pela primeira vez, é-lhe atribuído um Nic-Handle, que lhe será devidamente comunicado. O Nic-Handle deve ser usado no registo de nomes de domínio, pois poupam tempo e ajudam a garantir a coerência e precisão da informação.
    • Como criar um Nic-Handle?
      A criação de um Nic-Handle poderá ser efetuada aqui.

      Please note that each person/entity registered in the .pt domain name registration and management system must only have a single Nic-Handle.
       
    • Como criar um utilizador? 
      Para criar o seu utilizador deverá aceder aqui.

      - Clicar em "Criar Conta”;
      - Na janela apresentada preencher os dados solicitados, mas com o cuidado de selecionar o país/NIF corretos e o endereço de email principal associado ao seu Nic-Handle;
      - Ao concluir o passo anterior, será enviada uma notificação para o endereço de email indicado, a qual contém um link para confirmação da criação de utilizador; 
      - Apenas após confirmação da criação de utilizador será possível aceder ao sistema de registo e gestão de nomes de domínios de .pt, com o username e password definidos.

    • Como efetuar alterações aos dados do meu nome de domínio?
      As alterações deverão ser feitas online, através da sua área reservada, acedendo com as credenciais que lhe foram atribuídas.
    • Como recuperar ou alterar password?
      Para recuperação de password, deverá aceder online e efetuar o respetivo pedido, utilizando o seu Nic-Handle, username ou NIF.

      Após efetuar o pedido, receberá no endereço de e-mail associado ao seu Nic-Handle, o username e um link para indicação de nova password. Este link tem um prazo máximo de validade de 5 dias e a sua utilização é limitada a uma vez.

    • E se não me lembrar do Nic-Handle, username e NIF?
      No caso do utilizador não se recordar de nenhum dos identificadores (Nic-Handle, username ou NIF) ou se o email associado ao Nic-Handle estiver desatualizado, deverá contactar o .PT que, em conformidade com as medidas de segurança implementadas, lhe indicará os dados necessários à recuperação ou alteração da sua password.
    • Posso transferir a titularidade do meu nome de domínio para outra entidade?
      Sim, no entanto, para proceder à transferência de titularidade do nome de domínio é necessário remeter os seguintes elementos:
      • Declaração de cedência/transferência de titularidade devidamente emitida pela atual registrant, identificando o nome de domínio, o atual e o novo registrant;
      • Nic-Handle do novo registrant;
      • Declaração relativa à aceitação da convenção de arbitragem, emitida pelo novo registrant.
      Alertamos para o facto de não ser possível transferir a titularidade de um nome de domínio que se encontre no estado técnico "Pending-Delete” ou sobre o qual esteja pendente um processo judicial ou arbitral.
    • Posso transferir a gestão do meu nome de domínio?
      Sim, para o efeito, o registrant do nome de domínio deverá aceder online a www.dns.pt, à sua área reservada, com o respetivo username e password, em seguida, aceder à ficha de processo do domínio que pretende transferir, gerar a "chave de autorização" no botão "Ações" - "Transferir Gestão Domínio", e depois fornecer a referida chave de autorização à nova entidade gestora.

      Nova entidade gestora deverá aceder online a www.dns.pt, à sua área reservada, com respetivo username e password, clicar no link "Chave de transferência de domínio", e em seguida colocar o nome do domínio e a chave de autorização fornecida pelo registrant, ao confirmar a alteração, a transferência da gestão do domínio será processada de imediato.

      Características da chave de autorização:
      • está associada apenas a um nome de domínio;
      • só pode ser utilizada uma vez;
      • tem validade de 30 dias;
      • se for gerada uma nova chave de autorização a anteriormente gerada expira automaticamente.
    • Como posso remover o meu nome de domínio?
      O registrant ou a entidade gestora do nome de domínio, acedendo à sua área reservada, utilizando o respetivo username e password, poderão solicitar a remoção do domínio.
      A remoção do nome de domínio também poderá ser solicitada diretamente ao .PT.
  • Renovação e Pagamentos
    • Quanto custa um registo de domínio?
       O preço do registo e manutenção de nomes de domínio é o seguinte:



      NOTAS:
      - Sempre que as alterações aos dados constantes na ficha do domínio sejam efetuadas pelo .PT, o respetivo valor unitário é de 15,00€ (S/IVA)/18,45€ (C/IVA);
      - No caso de registos feitos via Agentes de Registo (Registrars), os pagamentos ao .PT são devidos por estes. O valor faturado pelo .PT aos registrars é de 8,75€ + IVA/nome de domínio. 

    • Quem é responsável pelo pagamento?
      O responsável pelo pagamento do registo ou renovações do nome de domínio é a entidade gestora, em nome da qual são emitidas as faturas/recibos correspondentes.
    • Quais os meios de pagamento ao meu dispor?

      Multibanco

      Ser-lhe-á fornecida uma referência com a qual poderá proceder ao pagamento nas caixas multibanco – pagamento de serviços ou no seu homebanking



      VISA

      Utilize o pagamento online através do seu cartão de crédito.



      Paypal
      Utilize este popular método de pagamento online

      Descubra mais aqui
    • O que acontece ao meu domínio se não for renovado?
      A não renovação de um domínio até ao final do seu prazo de validade importa a sua expiração, ficando disponível para registo.

      O nome de domínio fica disponível a todo tempo para renovação pela entidade gestora, através da área reservada, no entanto, esta será contactada pelo .PT 30 dias antes da sua data de expiração para que proceda à respetiva renovação.

      O registrant também poderá consultar a lista dos seus domínios disponíveis para renovação através da sua área reservada.

  • Arbitragem (Resolução Alternativa de Litígios)
    • O que é o processo de arbitragem?
      O processo de arbitragem consiste num mecanismo extrajudicial de resolução de conflitos, nos termos do qual, em caso de disputa sobre nomes de domínios, os interessados se comprometem a recorrer à arbitragem voluntária institucionalizada, nos termos da Lei da Arbitragem Voluntária, designando, para o efeito, o ARBITRARE – Centro de Arbitragem para a Propriedade Industrial, Nomes de Domínio, Firmas e Denominações. Para mais informações: www.arbitrare.pt.
    • Contra quem posso propor uma ação arbitral?
      A arbitragem aplica-se a situações de não conformidade relativamente a um nome de domínio e pode ser requerida por qualquer interessado:
      a)Contra o titular do nome de domínio objeto da arbitragem; ou
      b)Contra o .PT, pela remoção ou aceitação de registo de um nome de domínio.
       

    • A decisão tomada em sede de arbitragem é definitiva, ou posso recorrer para os tribunais judiciais?
      Pode recorrer judicialmente da decisão arbitral.
  • FAQs Técnicas
    • É necessária a configuração técnica e possuir um servidor de nomes para o registo de um nome de domínio?
      Não, mas o nome de domínio não ficará ativo. Para tal é necessário estarem corretamente configurados alguns servidores de nomes. Se não possui conhecimentos técnicos sobre este assunto deverá contactar um especialista nesta área.
    • Como posso confirmar se o meu domínio está devidamente configurado?
      Tem à sua disposição um avaliador técnico. Com a simples introdução do nome de domínio e do endereço IP /nome do servidor primário, poderá saber se o mesmo se encontra devidamente configurado.
    • Posso colocar o meu servidor web no sistema de registo de domínios de .PT?
      Esta situação não está diretamente relacionada com os nossos serviços, uma vez que o .PT não efetua a delegação de domínios para servidores web, mas sim para servidores de nomes, pelo que, os dados técnicos que deverá fornecer são os referentes a servidores de nomes.
    • O que é necessário para usar o nome de domínio na Internet?
      Antes de um domínio poder ser utilizado numa página web, e-mail ou noutros serviços, é necessária a existência e a correta configuração de servidores de nomes. O(s) servidor(es) web e de e-mail também terão de ser posteriormente configurados para que os serviços indicados funcionem.

      Na maior parte dos casos, o fornecedor de alojamento dispõe de pacotes de serviços que incluem todas estas matérias. O .PT não fornece estes serviços mas, caso necessite, poderá recorrer aos nossos registrars para este efeito.

    • Verifiquei que um domínio está registado mas não tem página, esta situação é possível?
      É possível registar um nome de domínio para efeitos de reserva, nesse sentido, basta registar o seu domínio não sendo necessário cumprir as condições técnicas referidas nas Regras de Reisto de .pt, isto é, indicar um endereço IP ou servidor de nomes. Contudo, nestes casos, o nome de domínio não se ficará visível na internet, não tendo serviços associados, como por exemplo páginas web ou e-mail.
    • O meu domínio está tecnicamente bem configurado mas a página web não funciona, porquê?
      Se o domínio acabou de ser avaliado tecnicamente com um resultado positivo, deverá aguardar algumas horas para que a sua propagação na Internet seja realizada e os serviços que lhe estão associados passem também a estar disponíveis e visíveis. 
    • No sistema de registo de domínios só existe um campo para indicar os dados técnicos, como posso indicar o DNS secundário do domínio?
      No sistema de registo e gestão de nomes de domínios de .pt, quando é indicado o dado técnico do servidor de nomes de um domínio (endereço de IP ou servidor de nomes) é efetuada uma avaliação técnica automática pelo sistema ao respetivo domínio. Nesta configuração, para além de constar a informação relativa ao servidor primário, consta também a informação relativa aos secundários, obtendo-se assim os dados necessários.

      Alertamos para o facto de que, todos os secundários serão também avaliados, devendo todos os servidores responder corretamente pelo domínio em causa.
    • Como Alterar os Resource Records de domínios?
      Caso exista mudança do servidor de nomes primário do domínio, bastará indicar os novos dados (endereço IP ou servidor de nomes) no nosso sistema, sendo que este reconhece automaticamente a necessidade de efetuar uma nova avaliação técnica ao domínio.

      Caso o servidor de nomes primário não se altere, mas existam mudanças na sua configuração ou nos servidores secundários, será necessário efetuar um novo pedido de avaliação técnica do nome de domínio.

    • O que é o IPv6?
      O Internet Protocol versão 6 ou IPv6 (também anterior referenciado como IP nova geração ou IPng) destina-se a suportar o crescimento continuado da Internet, tanto em termos de dimensão como de funcionalidades, disponibilizando, em relação ao IPv4, um espaço de endereçamento significativamente alargado, bem como outros melhoramentos. Para mais informações sobre o serviço de DNS em IPv6 ver o RFC1886 em http://www.ietf.org/rfc/rfc1886.
    • O que é o DNSSEC?
      DNSSEC é o nome dado às extensões de segurança ao protocolo DNS e foi criado para proteger e autenticar o tráfego DNS. Estas extensões procuram validar os dados através de assinaturas digitais, fazendo uso de assinaturas criptográficas assimétricas. Mais informação em www.dnssec.pt.
  • Glossário de Estados Técnicos dos nomes de domínio de .pt
    • Glossário dos estados técnicos dos nomes de domínio de .pt:
      • Stand-By-Payment – O nome de domínio encontra-se a aguardar o pagamento do seu registo. O pagamento terá de ser efetuado no prazo de 48H ou o domínio será removido e ficará disponível para registo;
      • Registered – Estado técnico do nome de domínio registado com informação técnica e delegado na zona .pt;
      • Reserved – Estado técnico do nome de domínio registado sem informação técnica e não delegado na zona .pt. Para que o domínio fique ativo será necessário proceder à sua correta configuração técnica (indicar IP ou nameserver);
      • Pending-Delete – O nome de domínio encontra-se sob o período adicional de 30 dias para concretização da renovação durante o qual deixará de estar ativo e delegado na zona .pt. O domínio está em situação de pré-remoção, podendo ainda ser renovado pela entidade gestora;
      • Deleted – O nome de domínio foi removido e já não encontra ativa ou delegado na zona .pt.

  • DNSSEC - Extensões de Segurança ao DNS em .pt
    • O que é o DNSSEC?
      DNSSEC é o nome dado às extensões de segurança ao protocolo DNS e foi criado para proteger e autenticar o tráfego DNS.

      Estas extensões procuram validar os dados através de assinaturas digitais, fazendo uso de assinaturas criptográficas assimétricas.
    • Para que serve o DNSSEC?
      A segurança acrescida da utilização das extensões DNSSEC ao protocolo DNS permitem:
      • Suprimir fragilidades;
      • Prevenir ataques;
      • Reduzir o risco de manipulação;
      • Prestar um serviço seguro;
      • reforçar a segurança.
    • Se eu assinar o meu nome de domínio, que garantias tenho?
      Estas extensões se segurança ao protocolo original consistem numa hierarquia de assinaturas criptográficas que providenciam autenticação da origem dos dados do DNS, integridade e autenticação da resposta da não existência de um domínio.

      Estas medidas protegem contra corrupção de memórias de cache e transmissões modificadas e contribuem para o aumento da confiança na Internet e nos sistemas.
    • Quais os novos Resource Records?
      A função real do DNS é fazer corresponder nomes de domínios aos seus respetivos Resource Records. Estes são divididos em classes e tipos e atualmente existe uma grande variedade de tipos.

      Ao conjunto de Resource Records com o mesmo nome de domínio, classe e tipo é denominado Resource Record Set (RRset).

      Alguns tipos mais comuns de resource records são o SOA que indica onde está delegada a autoridade da zona, NS que indica um servidor de nomes para a zona e A que atribui o nome a um endereço IP.

      O DNSSEC introduz Resource Records adicionais que se dividem em quatro tipos diferentes:
      • DNSKEY - Chave pública;
      • RRSIG - Assinatura Digital do RRset;
      • NSEC/NSEC3 - Resposta autenticada da não existência de um domínio ou conjunto de Resource Records associado a um domínio;
      • DS - Síntese da chave pública que faz a ligação entre um domínio e subdomínio de modo a construir uma cadeia de confiança;
    • O que é criptografia?
      A criptografia é uma ciência que permite escrever de forma a ocultar conteúdos. O objetivo da criptografia é permitir que um conjunto limitado de entidades, tipicamente duas, possam trocar informação que é ininteligível para terceiros ou que seja possível guardar e transmitir informação privada em redes abertas (como a Internet) sem o perigo de ser lida ou modificada por alguém que não seja o destinatário final da mensagem.

      A criptografia baseia-se no uso de cifras. Uma cifra é uma técnica concreta de criptografia, isto é, uma forma específica de ocultar informação.
    • No que consiste especificamente a criptografia assimétrica?
      A criptografia assimétrica, ou de chave pública, utiliza um par de chaves distintas mas relacionadas: uma chave pública para cifrar e uma chave privada para decifrar, e não é possível, dada a chave pública, calcular a correspondente chave privada. As cifras permitem ainda efetuar a cifra ao contrário, cifrando com a chave privada e decifrando com a pública, o que não tem grande interesse para esconder a informação, mas é importante para garantir a sua autoria.

      Os pares de chaves assimétricas são personalizados, ou seja, são associados a pessoas, serviços ou servidores. A componente privada deve ser mantida em segredo, devendo ser apenas do conhecimento e da utilização da entidade a que se encontra associada. A chave pública pode (e deve) ser ampla e publicamente divulgada para poder ser utilizada por qualquer entidade.

      Em termos operacionais as cifras assimétricas têm como principal vantagem o facto de exigirem menos chaves para efetuar interações seguras porque permite uma relação de muitos para um.

      Em termos administrativos os principais problemas subjacentes à utilização de criptografia assimétrica são:
      • Confinamento rigoroso das chaves privadas aos legítimos detentores;
      • Distribuição fidedigna de chaves públicas a todos os que as pretendem usar;
      • Gestão do tempo de vida dos pares de chaves;
    • O que é spoofing?
      Ataque por meio de spoofing consiste na situação em que uma entidade (pessoa ou programa) dissimula-se como sendo outra através da falsificação de dados DNS ganhando assim uma vantagem ilegítima.
    • O que é pharming?
      Pharming é um ataque que se caracteriza por envenenamento de cache DNS e que consiste em corromper o DNS numa determinada rede fazendo com que o tráfego de uma página da Internet seja redireccionado para outra página.
    • O que é phishing?
      Phishing consiste num método de fraude eletrónica, que se caracteriza pelo processo de tentativa de aquisição de informações sensíveis, tais como nomes de utilizador, palavras chave, informação de cartão de crédito entre outras onde o atacante se faz passar por uma entidade de confiança por meio de comunicações eletrónicas dissimuladas.
    • O tempo de resposta com uma zona assinada aumenta?
      A adoção do DNSSEC implica uma troca de mensagens de maiores dimensões. Em resposta a pedidos de dados em zonas assinadas, os servidores DNS com suporte a segurança vão responder com os resource records DNSKEY, RRSIG, NSEC3 e/ou DS. A adição destes novos RRs implica a alocação de uma maior largura de banda para se efetuarem as trocas de mensagens entre o servidor e o cliente. No entanto, a grande maioria dos pedidos efetuados inicialmente a zonas assinadas serão realizados por clientes sem suporte às extensões de segurança e esses resource records adicionais não trarão qualquer mais-valia para esses clientes nem aumento no tempo de resposta.

      Quanto à capacidade de resposta do DNS com implementação DNSSEC apesar se detetar um aumento no tempo de acesso ao DNS de um domínio assinado o mesmo não é significativo ao ponto do utilizador final sentir algum impacto no tempo de resposta, pois tratam-se de valores na ordem dos milisegundos.
    • Submissão/atualização de chaves DNSSEC (resource record DS)

      Para a submissão, atualização ou remoção de informação DNSSEC (resource record DS) de um domínio que se encontre ativo na zona .pt, esse procedimento tem de ser realizado através da área reservada do sistema de gestão de domínios .pt.

      Para configurar informação DNSSEC, no sistema de gestão online de domínios .pt, deverá ter acesso como responsável técnico do nome de domínio a configurar.

      1) Fazer login como responsável técnico;
      2) Aceder ao menu "Domínios";
      3) Selecionar o domínio a configurar;
      4) Já na página do detalhe de domínio, selecionar o submenu "Configuração Técnica";
      Estando no separador de "Configuração Técnica" existem duas vias para adicionar informação DNSSEC, sendo que sugerimos a via automática, descrita abaixo como opção A):
          A) Obter configuração automática:
                - Selecionar a opção "Obter configuração automática";
                - Inserir a informação de um dos servidores de nomes autoritários para o domínio;
                - Selecionar "Obter";
                - Verificar se a informação recolhida é a pretendida, no que concerne a servidores de nomes (NS) e chaves DNSSEC (DS);
                - Se sim, selecionar "Guardar".
          B) Configurar Manualmente:
                - Selecionar a opção "Configurar Manualmente";
                - Selecionar o botão "Editar configuração DNSSEC";
                - Adicionar manualmente a informação da síntese (hash) da(s) chave(s) KSK nos respetivos campos;
                - Caso queira adicionar mais do que um resource record DS selecionar "Adicionar novo registo DNSSEC";
                - Para terminar, é necessário selecionar a opção "Gravar DNSSEC";
      5) A nova informação técnica, quer tinha sido obtida automaticamente ou inserida manualmente, apenas terá efeito após uma nova geração e delegação da zona .pt, que ocorre automaticamente em períodos temporais específicos.

  • DNS Abuse
    • O que é DNS Abuse? 
      Caso em que o nome de domínio é usado, intencionalmente ou não, para atividades de disseminação de malware, phishing, pharming, botnets e/ou spam. 

      • O que é malware?
      Um nome de domínio que disponibiliza e/ou distribui software, geralmente de forma encoberta, com a intenção de comprometer a confidencialidade, a integridade ou a disponibilidade dos dados da vítima, de aplicações ou do sistema operativo, ou perturbando a vítima.

      • O que é phishing?
      Phishing consiste num método de fraude eletrónica, que se caracteriza pelo processo de tentativa de aquisição de informações sensíveis, tais como nomes de utilizador, palavras chave, informação de cartão de crédito entre outras onde o atacante se faz passar por uma entidade de confiança por meio de comunicações eletrónicas dissimuladas.

      • O que é pharming?
      Pharming é um ataque que se caracteriza por envenenamento de cache DNS e que consiste em corromper o DNS numa determinada rede fazendo com que o tráfego de uma página da Internet seja redirecionado para outra página.

      • O que é botnet?
      Um nome de domínio que suporta atividades associadas a redes de computadores infetados por software malicioso e controlados à distância, sem o conhecimento dos utilizadores, com a finalidade de enviar mensagens eletrónicas não solicitadas, roubar informações ou lançar ciberataques coordenados.

      • O que é spam?
      Um nome de domínio utilizado como suporte para o envio de e-mails não solicitados.

    • O que é que acontece se o meu domínio configurar DNS Abuse?
      Caso o .PT identifique que um nome de domínio é suscetível de configurar DNS Abuse, os responsáveis do domínio são notificados para assegurarem as medidas necessárias à sua correção. Caso a atividade maliciosa identificada persista, sempre que aplicável, o .PT reportará a situação à autoridade competente.
    • O que posso fazer se identificar um domínio que considere representar DNS Abuse?
      Caso identifique um nome de domínio que considere sustentar atividade como a disseminação de malware, phishing, pharming, botnets e/ou spam, deve comunicar a situação ao .PT através do canal abuse@dns.pt.
  • Registry Lock Service
    • O que é o Registry Lock Service?

      O Registry Lock Service é um serviço premium prestado pelo .PT que fornece uma proteção adicional de segurança aos dados associados a nomes de domínio, evitando alterações, transferências ou remoções não autorizadas.

      Através da subscrição deste serviço serão implementadas medidas de verificação adicional aos dados associados a um domínio, em termos de legitimidade para efetuar, no que seja aplicável, as seguintes ações:

      - Transferência de ­gestão de nomes de domínio;

      - Transferência de responsabilidade técnica de nomes de domínio;

      - Remoção de nomes de domínio;

      - Alterações da informação técnica e dele­gações na zona.

    • Quem pode subscrever?

      Os titulares de domínios registados sob .pt, via Registrar ou entidade gestora.
    • Como subscrever
      A subscrição do serviço deve ser realizada pelo titular do domínio e conduzida via entidade gestora ou registrar, bastando para tal seguir os seguintes passos:
      - Consultar e aceitar os Termos e Condições aplicáveis 
      - Preencher e enviar o formulário de subscrição

    • Termos e condições

      A prestação do serviço está sujeita à aceitação expressa dos Termos e Condições aplicáveis.
    • Preço e faturação
      A prestação deste serviço premium implica o pagamento de um valor mensal adicional máximo de 5,00 euros.
  • Outras Informações
    • Como posso registar um domínio em .com ou outro TLD?
      O .PT apenas gere o domínio de topo .pt, pelo que o registo em .com ou em qualquer outro TLD deve ser efetuado junto das entidades credenciadas para o efeito. Para mais informação, consulte www.iana.org.
    • Como registo um domínio em .gov.pt?
      O registo na hierarquia .gov.pt deverá ser efetuado em www.ceger.gov.pt.
    • De quantos domínios pode uma entidade ser titular?
      Não existe limitação.
Não encontra resposta às suas questões? Contacte-nos!