Ir para Conteúdo

Blog

Sónia Veloso
People Manager do .PT
06-07-2020
O Teletrabalho e a Gestão de Pessoas
As pessoas são fundamentais para o sucesso das organizações, são peças chave numa organização bem-sucedida. As organizações que se preocupam com a qualidade de vida, saúde e bem-estar das suas pessoas, criam um ambiente de maior envolvimento, um sentimento de pertença, que se traduz em equipas comprometidas, motivadas e mais produtivas.  

A equipa.pt é coesa, motivada e divertida, diariamente com um sorriso nos lábios e sempre pronta para novos desafios. Uma equipa verdadeiramente especial, que incorpora, no seu dia a dia, uma atuação inovadora, focada e orientada a concretizações, entre partilhas, dinâmicas e convívios, com um sentido de humor apurado e por onde também passam algumas partidas, que alegram, animam e tornam o nosso dia diferente, imprimindo memorias em todos nós e que dão lugar a lembranças.

Esta nova realidade, resultante da situação de pandemia covid-19, conduziu a um novo mindset no que respeita à gestão de pessoas e à liderança das mesmas. É necessário compreender as limitações e encontrar novos caminhos e soluções, novas formas de motivar as equipas virtuais promovendo o foco, o contínuo alinhamento e a gestão da ansiedade.

Em contextos particularmente exigentes, como este que vivemos, também com o teletrabalho algumas coisas se perdem, mas muitas outras se conquistam.  Se por um lado se perde a presença dos colegas no local de trabalho, que facilita a entreajuda, a partilha e a aprendizagem, surge uma liderança mais complexa de exercer devido ao distanciamento físico, que pode traduzir-se numa diminuição do espírito de pertença e engagement e uma maior dificuldade em aculturar novos elementos. Por outro, destaca-se o aumento da produtividade, associada ao facto de o teletrabalho permitir uma maior flexibilidade na gestão dos horários de trabalho, mais autonomia, um ambiente mais relaxado e confortável, que promove uma maior concentração e que resulta em menos distrações, reuniões mais assertivas e curtas, e mais disponibilidade, resultante também da inexistência das muitas horas que (para muitos) resultam das deslocações.

O contexto de isolamento e o teletrabalho veio mudar, em muito, a realidade até aqui vivida e conhecida, assistimos a uma transformação disruptiva na nossa vida e o trabalho como existia até então não voltará a ser igual. Há que encontrar novas formas de liderar, gerir pessoas e chegar até elas, encontrar novas formas de interagir e manter vivo este espírito de partilha, cooperação e convívio. 

É um novo desafio, temos já algumas ideias. E vocês, têm ideias que queiram partilhar?
Voltar aos Posts